Os sofrimentos do jovem Hamlet

Ótimo (e curto) texto sobre alguns aspectos psicopatológicos do personagem mais célebre de Shakespeare: A Melancolia em Hamlet

Durante a tragédia, Shakespeare marca o caráter do protagonista com uma notável manifestação de tristeza. A peça, que traça um mapa do curso de vida na loucura real e na loucura fingida, mostra que o dramaturgo, sem pesquisas e fundamentos científicos, mas com intuição e sensibilidade, percebeu exatamente como se comporta um homem acometido pela depressão.

Quem escreve é Renata Calheiros Viana, do blog A Arte da Medicina.

:: Posts relacionados: Dostoievski em crise, O mistério final de Poe, Diário de um louco

One Response to “Os sofrimentos do jovem Hamlet”

  1. Paulo Hudson
    26/12/2010 at 10:11 pm #

    Legal. Há, também, um capítulo inteiro dedicado ao trágico príncipe no livro “A Erótica do Luto” de Jean Allouch, no entanto, neste, o ponto de vista é psicodinamico.

Leave a Reply