Cinema limítrofe

Muito tem se falado sobre o transtorno de personalidade borderline (ou limítrofe) mas, diferente de entidades como pânico e depressão, o transtorno de personalidade é algo difícil de se descrever genericamente, sobretudo para o público leigo. Selecionei alguns filmes e personagens que podem ajudar a entender como funciona um indivíduo borderline ( ou “border“, como é carinhosamente chamado  pelos estudantes e residentes).

- Atração fatal (1987): personagem Alex , pela excelente Glenn Close
- Igual a tudo na vida (2003): personagem Amanda
- Garota, interrompida (1999): Lisa
- A malvada (1950): Eve (essa informação não deixa de ser um spoiler)
- A vida e morte de Peter Sellers (2004): o ator Peter Sellers, retratado pelo gigante Geoffrey Rush
- Pecados íntimos (2006): Sarah
- Cada um vive como quer (1970): Robert
- Mulher solteira procura (1992): Hedy. Ou seria Allie?
- Brilho eterno de uma mente sem lembranças (2004): Clementine

:: Posts relacionados: A cabeça de Darth vader, You talkin’to me? , Woody Allen no consultório

3 Responses to “Cinema limítrofe”

  1. Daniel
    13/04/2013 at 10:44 am #

    Você incluiria na lista Betty Blue? Dá pra falar mais da Sarah Pierce, de Pecados íntimos?

    • S. Albuquerque
      13/04/2013 at 6:45 pm #

      Daniel, não vi Betty Blue.

      A de “Pecados Íntimos” é uma variação soft da personagem de “Brilho Eterno…”, feita pela mesma atriz? :D

  2. Daniel
    16/04/2013 at 10:40 am #

    Sim, uma Clementine madura e moderada. hehe

Leave a Reply