Infelicidade previsível

O quê, em nossas mentes, nos previne da infelicidade? E o que nos leva invariavelmente a ela? O jornalista Hélio Schwartsman escreve sobre o assunto e aborda questões relacionadas à seletividade da memória e ao otimismo/pessimismo. Gostei.

Nós a utilizamos [a imaginação] para tentar estimar como nos comportaremos em situações hipotéticas que ainda não aconteceram. Mas, a exemplo da memória, nossa imaginação também carrega uma série de falhas de engenharia e vieses que a tornam presa fácil de todo gênero de armadilhas.

:: Posts relacionados: O estranho poder do placebo, Em círculos

No comments yet.

Leave a Reply