Religião e cognição

A edição deste mês da The Psychologist é sobre psicologia, religião e espiritualidade.

um ótimo texto (gratuito e em inglês) que dá uma boa idéia de como as ciências cognitivas entendem o fenômeno religioso. O artigo cita estudos bem interessantes, como o conduzido em 2004 por Deborah Kelemen  e colaboradores (link para o artigo) que demonstrou que crianças pré-escolares de amostras americanas e britânicas têm tendência a ver fatos do mundo natural como se fossem propositalmente criados.  O autor toca também nas questões evolutivas relacionadas ao fenômeno:

Some cognitive scientists of religion suggest that once religious ideas and practices emerged in human groups, they endowed these religious folk with survival and reproductive advantages over non-religious competitors. That is, religious practices are thought to be adaptive, and this adaptiveness would have encouraged their persistence (either through genetic selection, cultural selection, or gene–culture co-evolution dynamics).

:: Posts relacionados: Delírios bizarros e religião, Mirações científicas, Infelicidade previsível

No comments yet.

Leave a Reply