Perigos do prazer solitário

"O corpo todo está coberto de pústulas... é horrível de ser ver!"

Psicopatologia sexualis  história da psiquiatria

Até o final do século XIX a masturbação era vista pela ciência e pela religião como um sério problema, algo a ser coibido por causar males irreversíveis ao corpo e à alma. O onanismo estaria inclusive implicado na gênese de alguns transtornos mentais. A partir do século XX, no entanto, houve avanços na compreensão desse fenômeno promovidos sobretudo pela psicanálise e pelo emergente ramo da psicologia sexual, ou sexologia. A prática da masturbação passou então a ser considerada algo mais natural, não necessariamente patológico. Isso no campo da ciência; no campo da religião, bem, pode-se dizer que não houve avanços.

Encontrei no ótimo blog Morbid Anatomy a reprodução de trechos de uma pequena obra em francês intitulada Le Livre Sans Titre (O Livro Sem Título), de 1830. O manual, ricamente ilustrado, trata dos perigos mortais do abuso onanista e é dedicado “aos jovens e aos pais e mães de família.” Genial.

Cette funeste habitude fait mourir plus de jeunes gens que toutes les maladies du monde. (Este costume funesto mata mais jovens do que todas as outras doenças do mundo.)

:: Posts relacionados: Mal de lua (2), Fotografias da alma

No comments yet.

Leave a Reply