Dostoiévski, suicídio e paranoia

Encontrei uma excelente dica de leitura no ótimo blog Ler para Contar, de Ju Diniz.

O texto A Docilidade em Dostoiévski dá uma palhinha da novela Uma Criatura Dócil de um dos gigantes da literatura russa.

Na história, uma jovem de 16 anos, órfã e pobre, é levada a se casar com um usurário mais velho, cuja personalidade é marcada pelo ciúme e paranoia. O romance relata a breve história do casamento, a partir da perspectiva atormentada do marido, em desespero pelo suicídio da mulher.

Vai lá.

:: Posts relacionados: Tolstói e as lições da morteShakespeare e o suicídioDostoiévski em crise

2 Responses to “Dostoiévski, suicídio e paranoia”

  1. Ju Diniz
    29/03/2012 at 2:36 pm #

    :* Merci, mon cher. Tudo normalizado com minha casa-blog. ;)

  2. Denise Evangelista
    31/03/2014 at 6:42 pm #

    Nao consegui acessar, vai para um site em japones (?).

Leave a Reply