A estranha aura de “Epiléptico”

Chamamos de aura a crise parcial simples que pode anteceder os ataques de epilepsia. Na aura pode haver percepções sensoriais esquisitas, desrealização ou sensação de estranhamento. É bem assim que o leitor se sente ao ler a surpreendente graphic novel Epiléptico (Conrad, 2007), do quadrinista francês David B.

O livro, editado no Brasil em dois volumes, narra a história da família Beauchard, contada pelos filho do meio, Pierre-François. É um relato autobiográfico do autor sobre o impacto que a epilepsia do seu irmão mais velho causou em si e nos seus familiares. E que relato.

A história e os desenhos ilustram o imaginário povoado por monstros e conflitos de Pierre-François e do seu irmão doente Jean-Cristophe. A epilepsia é simbolicamente retratada como uma espécie de fera incontrolável e dominadora, que resiste aos ataques da medicina tradicional e de práticas alternativas e que termina por invadir completamente a vida dos Beauchard.

Recomendo. Não é todo dia que a gente vê algo tão bem executado sobre uma doença neurológica/psiquiátrica.

Se quiser ler mais sobre Epiléptico, clique aqui.

:: Posts relacionados: Representações da epilepsiaAura poéticaDostoiévski em crise

No comments yet.

Leave a Reply