Ondas de diagnóstico

Li no ótimo blog Psiquiatria e Sociedade um texto interessante sobre a prevalência de certos diagnósticos na mídia ao longo dos anos.

Uma análise feita no acervo do jornal Estadão nas últimas quatro décadas mostra as tendências de se falar mais desse ou daquele diagnóstico psiquiátrico em cada período de dez anos. O termo “psicopata”, por exemplo, triplicou suas aparições entre os anos 80 e 90.

O conhecimento científico normalmente caminha dos periódicos técnicos para os veículos de divulgação de ciência, desses para a mídia leiga e finalmente ganham a massa. Mas essa é uma via de mão dupla, como fica claro quando lidamos com o comportamento humano: a psicologia do senso comum é influenciada pela ciência e ao mesmo tempo em que a influencia (antes de serem cientistas, os pesquisadores são pessoas).

É difícil encontrar em português textos como esse, que falam da psiquiatria e da cultura de maneira cuidadosa. Leia mais: As doenças da moda

:: Posts relacionados: A explosão do autismoMania precocePsicopatologia de exportação

No comments yet.

Leave a Reply