Suicídio do terapeuta

terapia morte suicídio

A escritora Julia Pierpont escreveu recentemente na sessão de psicologia do Guardian uma crônica interessante sobre o suicídio de um psiquiatra que a acompanhava. Apesar de concluir que o atendimento estava longe do ideal, ela faz uma boa reflexão sobre a natureza da relação terapêutica, pela ótica do paciente.

I would never have advised a friend to follow such a path, but when you’re depressed you cease to be your own friend. And isn’t that a central problem to beginning therapy? By the time things are dire enough to acknowledge a need for outside help, one is rarely in the position to weed out the right kind of help from the wrong. 

Leia na íntegra: The day my therapist killed himself: shock, tears and then came a revelation

:: Leia também aqui no blog O luto do terapeutaDoutor no GoogleCura pela fala

No comments yet.

Leave a Reply