Tag Archives: asilo

Estranhos à razão

Em 1938 a revista LIFE publicou o ensaio do fotógrafo Alfred Eisenstaedt sobre o serviço psiquiátrico Pilgrim State Hospital. As imagens documentam o estado em que se encontrava as instituições manicomiais norte-americanas no final da década de 30.  Clique na imagem acima para ver as fotos.

Mentally balanced people shun and fear the insane. The general public refuses to face the terrific problem of what should be done for them. Today, though their condition has been much improved, they are still the most neglected, unfortunate group in the world. 

As fotos nos lançam a um período da história da psiquiatria em que a assistência se confundia com demandas econômicas de um país em crescimento, notadamente aquela de manter à margem da sociedade sadia o indivíduo incapaz de produzir.

(via Desde el manicómio)

:: Posts relacionados: O mundo fechado dos asilosHistória ilustrada da psiquiatriaVidas deixadas para trás

Leave a Comment

O mundo fechado dos asilos

Entre 2007 e 2008  o fotógrafo Cristopher Payne visitou setenta hospitais psiquiátricos abandonados em trinta estados dos EUA. A documentação fotográfica rendeu uma coleção de imagens intitulada Asylum: Inside the Closed World of State Mental Hospitals.

We tend to think of mental hospitals as “snake pits”—places of nightmarish squalor and abuse—and this is how they have been portrayed in books and film. Few Americans, however, realize these institutions were once monuments of civic pride, built with noble intentions by leading architects and physicians, who envisioned the asylums as places of refuge, therapy, and healing.

Pelas fotografias dá para perceber que muitos hospitais funcionavam como cidades autônomas, onde quase tudo do que precisavam era produzido no próprio local como comida, energia e até roupas e sapatos.

Impossível não notar como o ar de abandono dá uma atmosfera sombria às fotos.

:: Post relacionados: Vidas deixadas para trás, História ilustrada da psiquiatria, Fotografias da alma

 

Leave a Comment

Vidas deixadas para trás

Raramente eu deparo com coisas tão comoventes como a exposição The Lives They Left Behind –  Suitcases from a State Hospital Attic.

A coleção de relatos e fotografias – que já se desdobrou em uma exposição itinerante e um livro – organiza-se a partir do material encontrado em malas abandonadas pelos pacientes do Willard Psychiatric Center, no estado de Nova York. O conteúdo foi encontrado após o fechamento da instituição em 1995.

Alguns dos pacientes chegaram a passar mais de sessenta anos no hospital, abandonados por suas famílias ou distantes de sua pátria natal. As maletas  carregam os vestígios das ricas e complexas existências dos seus portadores antes do internamento no Willard Center. Realmente tocante.

The suitcases and the life stories of the people who owned them raise questions that are difficult to confront.  Why were these people committed to this institution, and why did so many stay for so long?  How were they treated?  What was it like to spend years in a mental institution, shut away from a society that wanted to distance itself from people it considered insane?

Aqui o site oficial da exposição, com fotos e histórias de alguns pacientes.

Mais fotos das malas feitas pelo fotógrafo Jon Crispin podem ser vistas aqui e aqui.

Aqui, o livro na Amazon.com.

:: Posts relacionados: Fotografias da alma, História ilustrada da psiquiatria, Musas da histeria, Três hospícios

Leave a Comment