Tag Archives: Estados Unidos

Estranhos à razão

Em 1938 a revista LIFE publicou o ensaio do fotógrafo Alfred Eisenstaedt sobre o serviço psiquiátrico Pilgrim State Hospital. As imagens documentam o estado em que se encontrava as instituições manicomiais norte-americanas no final da década de 30.  Clique na imagem acima para ver as fotos.

Mentally balanced people shun and fear the insane. The general public refuses to face the terrific problem of what should be done for them. Today, though their condition has been much improved, they are still the most neglected, unfortunate group in the world. 

As fotos nos lançam a um período da história da psiquiatria em que a assistência se confundia com demandas econômicas de um país em crescimento, notadamente aquela de manter à margem da sociedade sadia o indivíduo incapaz de produzir.

(via Desde el manicómio)

:: Posts relacionados: O mundo fechado dos asilosHistória ilustrada da psiquiatriaVidas deixadas para trás

Leave a Comment

Uma estranha psiquiatria

Uma matéria curta no The Telegraph fala de como o filme “Um estranho no ninho” (One flew over the cukoo’s nest, EUA, 1975) mudou a cara da psiquiatria.

O filme é baseado no romance homônimo de Ken Kesey. Escrito na década de 60, a história retrata os abusos cometidos pela psiquiatria institucional americana no período.

Em “Um estranho no ninho” há uma sequência que ainda hoje ecoa no imaginário das pessoas a respeito da eletroconvulsoterapia (ECT). Em parte por causa dela, é difícil para qualquer psiquiatra falar sobre ECT ao público leigo (e mesmo a outros médicos ou psicólogos) sem ser visto como um torturador.

In the famous words of Nurse Ratched, the treatment “might be said to do the work of the sleeping pill, the electric chair and the torture rack. It’s a clever little procedure, simple, quick, nearly painless it happens so fast, but no one ever wants another one. Ever.”

Leia: How ‘One Flew Over the Cuckoo’s Nest’ changed psychiatry

:: Posts relacionados: Cinema enfeitiçadoDivã de celulóidePsicopatologia e cinema brasileiro

Leave a Comment

A explosão do autismo

O New York Times publicou hoje uma matéria interessante que discute o recente aumento da prevalência de autismo nos EUA. Segundo um relatório publicado no mês passado pelo órgão CDC (Centers for Disease Control and Prevention) uma em cada 88 crianças norte-americanas estaria em algum ponto do espectro autista. A prevalência atual é quase o dobro da estimada em 2007.

According to the C.D.C., what critics condemn as over-diagnosis is most likely the opposite. Twenty percent of the 8-year-olds the agency’s reviewers identified as having the traits of autism by reviewing their school and medical records had not received an actual diagnosis.

A matéria deve interessar  ao pessoal da psiquiatria infantil. Clique para ler (em inglês): The Autism Wars

:: Posts relacionados: Desenhando o insondávelHans Asperger e o autismoAutismo Econômico

Leave a Comment

O mundo fechado dos asilos

Entre 2007 e 2008  o fotógrafo Cristopher Payne visitou setenta hospitais psiquiátricos abandonados em trinta estados dos EUA. A documentação fotográfica rendeu uma coleção de imagens intitulada Asylum: Inside the Closed World of State Mental Hospitals.

We tend to think of mental hospitals as “snake pits”—places of nightmarish squalor and abuse—and this is how they have been portrayed in books and film. Few Americans, however, realize these institutions were once monuments of civic pride, built with noble intentions by leading architects and physicians, who envisioned the asylums as places of refuge, therapy, and healing.

Pelas fotografias dá para perceber que muitos hospitais funcionavam como cidades autônomas, onde quase tudo do que precisavam era produzido no próprio local como comida, energia e até roupas e sapatos.

Impossível não notar como o ar de abandono dá uma atmosfera sombria às fotos.

:: Post relacionados: Vidas deixadas para trás, História ilustrada da psiquiatria, Fotografias da alma

 

Leave a Comment

Cowboyterapia

história da psiquiatria EUA século XIX

A American Psychological Association publicou um artigo interessante sobre um tipo de tratamento psicológico peculiar  nos Estados Unidos do século XIX. A terapia consistia em mandar intelectuais do sexo masculino que sofriam de neurastenia para uma temporada de vida ao ar livre no “Oeste Selvagem” para andar a cavalo, cuidar de gado, caçar etc. Tudo isso no melhor estilo cowboy.

Algumas personalidades como Theodore Roosevelt (antes de se tornar presidente) e Walt Whitman submeteram-se à chamada “West Cure”.

Segundo o neurologista americano George Beard, o primeiro a descrever a neurasthenia em 1869, os sintomas apresentados pelo doente incluíam insônia, depressão, ansiedade e dores de cabeça. A principal causa da síndrome seria o trabalho intelectual extenuante.

Aqui o link para o artigo completo, que traz outras informações bem curiosas que devem interessar a quem gosta de história da psiquiatria.

(Achei no Mind Hacks)

:: Posts relacionados: A paralisia geral progressivaMusas da histeriaPerigos do prazer solitário, O Bêbado e a escada

Leave a Comment

Cientologia vs. Psiquiatria

Este mês o inventor da Cientologia estaria completando 100 anos. L. Ron Hubbard, um escritor norte-americano de pulp fiction (c0mo eles chamam a literatura barata voltada ao grande público) que se declarava entre outras coisas, físico nuclear, criou a Scientology Church na década de 1950.  A base de tudo foi a descoberta do que chamou de “Dianética”, técnica do tipo Panacéia que pretendia curar de transtornos mentais à miopia.

A cientologia agrega várias estrelas do cinema e da música no país onde foi criada e, vez por outra, gera notícias como esta, esta e esta.

Até aí tudo bem – cada um acredita no que quiser. O que incomoda, no entanto, é o fato que L. R. Hubbard e seus seguidores vêm em guerra declarada à psicologia e à psiquiatria desde a metade do século passado. Eles acreditam que as ciências psi são potenciais métodos de controle e violência contra o ser humano e estariam por trás de atos como o extermínio da população nativa americana – em curso desde o século XVI (!!) –  e do Apartheid. Tudo está descrito no dramático documentário de propaganda Psychiatry: An Industry of Death.

Achei alguns textos sobre o assunto:

Scientology’s war on psychiatry

Scientology vs. Psychiatry

* Na imagem que ilustra o post, um “E-meter“, o medidor de energia mental utilizado na cientologia

:: Posts relacionados: Como criar uma seita, Delírios bizarros e religião

Leave a Comment