Tag Archives: traumatismo craniano

Gênio instantâneo

2012 © Clive Barker

 

Já falei sobre o savantismo aqui. Só não falei que o quadro pode ocorrer não apenas no autismo ou em condições inatas, mas que também pode ser adquirido.

Antes de sair batendo a cabeça por aí tentando ficar mais inteligente, saiba que o savant adquirido é extremamente raro.  Um bom artigo do The Atlantic fala sobre o tema e cita alguns casos, entre eles o do fotógrafo Eadweard Muybridge e o do músico Derek Amato.

Amato sofreu um traumatismo craniano ao mergulhar numa piscina aos 40 anos de idade. Após se recuperar do trauma descobriu que conseguia tocar piano habilmente e compor com facilidade, apesar de nunca ter tido treinamento musical antes do acidente. Veja aqui um vídeo com o depoimento do músico tardio.

Em alguns casos muito raros de demência fronto-temporal pode ocorrer um fenômeno parecido. Na doença, partes do córtex até então sub-utilizadas podem ser recrutadas após o dano neurológico em áreas afetadas. É como se, ao utilizar a “reserva” funcional por meio da neuroplasticidade, o cérebro ativasse funções adormecidas surpreendentes.

Leia aqui o artigo: Eureka! When a Blow to the Head Creates a Sudden Genius

:: Posts relacionados: A câmera clara da memóriaHans Asperger e o autismoDesenhando o insondável

Leave a Comment

Asterix no centro cirúrgico

O artigo científico Traumatic brain injuries in illustrated literature: experience from a series of over 700 head injuries in the Asterix comic books (Lesões traumáticas cerebrais na literatura ilustrada: relato de uma série de 700 traumas encefálicos nos quadrinhos Asterix) existe mesmo e foi publicado ano passado na revista científica européia Acta Neurochirurgica.

O artigo traça um perfil epidemiológico dos casos de traumatismo crânio-encefálico (TCE) nas histórias de Asterix, o mais conhecido herói gaulês. Felizmente, apesar da intensidade do fator traumático (golpes na maioria dos casos) e da gravidade das lesões, não há relatos na amostra de morte ou mesmo déficit neurológico permanente.

Alguns outros dados são engraçados: 63,9% das vítimas eram romanos e quase 90% dos traumatismos foram provocados por gauleses. 70,5% das vítimas usava um elmo que foi perdido na grande maioria dos casos (87,7%)

Aqui, o link para o resumo do artigo.

:: Posts relacionados: A loucura em Gotham City, Cores do bem e do mal, Ciência desvairada

Leave a Comment

Phineas Gage

Phineas Gage é o exemplo sempre citado quando se fala de alterações da personalidade relacionadas a lesões no lobo frontal. Achei um ótimo texto no Guardian com a extraordinária história do sujeito que teve o cérebro atravessado por uma barra de ferro e sobreviveu, mas com profundas mudanças na personalidade.

Gage was preparing for an explosion, using the tamping iron he holds in the photograph to compact explosive charge in a borehole. As he was doing so, the iron produced a spark that ignited the powder, and the resulting blast propelled the tamping iron straight through his head.

:: Posts relacionados: O primeiro autista, Demência: ano zero

Leave a Comment